Como começar a fazer crochê

em 16 novembro 2018

Se você quer aprender como fazer crochê, mas não faz ideia por onde começar, confira essas dicas que vão lhe explicar desde os tipos de agulha até os pontos utilizados nessa técnica de artesanato:

Tipos de agulhas e linhas

Existem vários tipos de agulhas e linhas. E sim, a escolha de uma está diretamente relacionada com a outra. Dependendo da grossura do fio, será necessária uma agulha mais grossa, já para fios mais finos você pode investir nas agulhas mais finas.
As agulhas de crochê podem ser de madeira, de plástico, de aço, de alumínio, de alumínio colorido e até mesmo com cabo emborrachado. A escolha do estilo da agulha vai muito da pessoa e fica ao seu critério.
Já os tamanhos variam de 0,5mm a 10mm e a escolha do tamanho da agulha dependerá do tipo de trabalho artesanal que você pretende fazer. Algumas peças pedem linhas mais grossas ou pontos mais abertos enquanto que outras pedem linhas mais finas.
O recomendado para dar inicio é ter 4 agulhas (1.75 - 2.00 - 3,5 e 4 mm) com estas você já pode fazer inúmeras coisas mais para inicio mesmo fundamental a 1,75mm e a 3,5mm.
Para quem está começando é interessante apostar em linhas mais grossas como barbante fio 6  por serem mais fáceis de trabalhar e agulha 3,5.
Para roupas o indicado é linhas finas como Anne e agulha 1,75.
Então, escolha sua linha e verifique na embalagem qual tamanho de agulha é o mais indicado.

Tipos de pontos e suas abreviaçõesO crochê pode ser feito com vários pontos, mas todo projeto sempre começa com o mais simples deles, que é a correntinha.
Saiba agora um pouco mais sobre cada tipo de ponto simples utilizado nesse trabalho manual, lembrando que, se você está começando nessa arte, o ideal é aprender bem os pontos básicos para então conhecer os mais complexos:

1. Correntinha – corr


São utilizados em praticamente todos os trabalhos de crochê – é como você inicia o que deseja fazer – e são bem fáceis de fazer.
Quem está aprendendo pode começar fazendo apenas pontos correntinha, até que consiga deixá-los nem muito apertados nem muito soltos.
Para fazer você deve começar com um nó móvel na ponta da agulha. Em seguida, passe o fio na agulha e puxe por dentro do nó. Vá repetindo o passo até que você terá em mãos uma “correntinha”. O que justifica o nome do ponto.
Nesse momento, aprenda também a contar a quantidade de pontos que você deseja ter em seu trabalho. Para um teste, comece fazendo 10 pontos correntinha.

2. Ponto baixíssimo – Pbx


É usado na finalização das peças ou para reforçar bordas. Bem parecido com o ponto correntinha, com a diferença de que você deve colocar a agulha em uma correntinha e então dar uma laçada.
Puxe essa laçada por dentro das duas correntinhas, aquela em que você colocou a agulha e a que já estava na agulha anteriormente.
Seria uma forma de ligar dois pedaços feitos em ponto correntinha. Ao se fazer uma segunda fila de “correntinhas”, a peça passa então a contar com o ponto baixíssimo.

3. Ponto Baixo – Pb


É ideal para peças que precisam ser mais firmes, como tapetes em crochê. Para fazê-lo, basta enrolar o fio por dentro do ponto que está na base e não apenas no ponto que está na agulha.
Primeiro faça duas correntinhas e em seguida, coloque a agulha por dentro da segunda casinha. Enrole o fio na agulha e puxe por dentro da casinha. Dê uma laçada novamente na agulha e passe pelas outras duas casas, deixando apenas um ponto na agulha.

4. Ponto alto – Pa


Indicado para peças com um tecido mais mole. É um ponto mais aberto em relação ao ponto baixo.
Para fazê-lo você deve enrolar o fio em torno da agulha, contar três pontos, dar uma laçada, colocar a agulha no quarto ponto, puxar a linha. Você ficará com três pontos na agulha.
Tire os dois primeiros, dê uma laçada e puxe pelos dois últimos.
Esses são os pontos básicos, mais indicados para quem está começando a aprender o crochê. Mas existem também outros pontos que exigem um pouco mais de técnica como o ponto candeia, o ponto segredo, o ponto amor, ponto colmeia, ponto x e o ponto zigue-zague.

O que você vai precisar para fazer crochê

Materiais para fazer crochê
A agulha e a linha são o mínimo que você irá precisar para fazer crochê. Mas você também deve manter próximo outros materiais, como:
  • Tesoura, para cortar o fio.
  • Fita métrica para medir a peça e o tamanho da correntinha inicial.

Dicas para quem está começando


Conheça agora as principais dicas essenciais para iniciantes em crochê:
  1. Antes de fazer a peça que você deseja, trabalhe em cima de uma peça teste, para que você vá se acostumando com o ponto escolhido.
  2. Prefira agulhas um pouco maiores no começo, como a 2,5mm e linhas mais finas. Assim você consegue aprender bem como fazer cada ponto.
  3. Se sentir muita dificuldade com o fio de crochê, pode testar e ganhar prática com uma agulha média e uma linha de tricô.
  4. Pratique bastante o ponto correntinha antes de passar para os outros pontos básicos.
  5. Quando sentir que está com mais prática, treine o ponto baixo e o ponto alto.
  6. Prefira linhas de uma única cor enquanto está aprendendo, pois elas são mais fáceis de trabalhar.
  7. Além das abreviaturas de pontos, é interessante conhecer outras como:
sp, que significa espaço;
pq que significa ponto;
rep, que quer dizer repita;
ult, último;
e seg, seguinte.
Deixem o material separado pois em breve vamos ensinar aqui como fazer variados tipos de enfeites.
Temos dicas bem legais de variados tipos de artesanatos confira!!!
Qualquer dúvida estou a disposição, deixem seus comentários, e aguardem os primeiros tutoriais em breve!



Topo